Meditação dos Sete Raios - Raio Rubi Dourado



Frase de essência – Eu auxilio


“A bem-aventurança de amar é servir. O servir é o exercício livre do amor. O servir nos torna nobres. O servir nos eleva. O servir é a política do Reino de Deus.”


De forma consciente e por livre escolha, abro meu coração para servir ao Reino de Deus, com tudo o que sou, em integridade e Justiça.

Eu sou um bem aventurado, pois abro meus ouvidos para ouvir a palavra da verdade, e as deixo entrar em meu coração.

Eu sou um bem aventurado, pois mantenho meus olhos naquilo que me preserva em meus valores de alma, e no caminho do Bem que quero seguir.

Eu sou um bem aventurado, pois me arrependi dos erros que cometi, fiz deles a escola para o meu desenvolvimento, abracei as lições que me trouxeram, tornei-me um Ser mais consciente e amadurecido.



Eu sou um bem aventurado, pois em meu choro fui consolado, quando tive fome fui saciado, recebi água quando tive sede, e ganhei novas vestes quando nu estava.

Eu sou um bem aventurado, pois escolhi o caminho do amor, da paz e da sabedoria, escolhi tornar retos os meus caminhos tortos, escolhi fundamentar o meu coração nos estatutos dos céus.

Eu sou um bem aventurado, porque escolhi servir ao invés de ser servido, o meu tesouro é servir, sou nobre quando sirvo, sou escravo quando sou servido.

Eu sou um bem aventurado, pois escolhi conhecer a mim mesmo e meu mundo interior, aprendi a me enxergar como Deus me enxerga, decidi me acolher em aceitação e amor, curar minhas feridas, encorajar-me a viver uma nova história. Optei por acreditar em mim, me validar, me honrar, me amar, me proteger e ser meu melhor amigo. Quando sou meu amigo, sou amigo de Deus.


Eu sou um bem aventurado, pois me fiz amigo de Deus. Sou amigo dele quando estou ao meu lado no pior e no melhor. E estendo esse cuidado à minha volta. Sou amigo de Deus quando cumpro sua vontade. E ele me pede para amar e servir.

Eis aqui um servo bom e fiel e estou disposto ao nobre serviço da Luz (3X)

Eu sou bem aventurado quanto partilho da minha colheita com aquele que carece, faço-me grande quando estendo o auxílio aos irmãos necessitados.

Recebo as irradiações de Luz das mais altas esferas, emanadas pelo Arcanjo Uriel e os anjos do Raio Rubi Dourado.

Abençoo-me a partir da emanação crística do Mestre Sananda e Mestra Nada. Unjo-me com o óleo que flui do Seio de Deus.


Unjo minha cabeça para que eu tenha discernimento sábio

Unjo meus lábios para que estes professem as palavras provindas do Espírito Santo

Unjo meu corpo para que este seja Templo da Luz

Unjo minhas mãos para as boas obras, meus pés para os bons caminhos, meu coração para as escolhas justas.


Estendo minhas mãos e recebo a provisão de recursos, o precioso maná, o pão que vem do céu para mim. O pão que sacia a minha fome e preenche meu coração.


Eu recebo vida e vida em abundância.

Eu recebo luz e luz em abundância.

Eu recebo sabedoria e sabedoria em abundância.

Eu recebo amor e amor em abundância.


Que eu seja a paz e o divino conserto em meio ao caos da guerra.

Que eu seja soldado da verdade, e minha obra seja a favor da luz e seus propósitos maiores.

Que meu coração viva em compaixão e misericórdia, para que auxilie os demais com a mesma medida e graça com as quais fui alcançado.

Que eu seja humilde para servir sem tirar proveito.

Que eu plante a árvore por amor e não somente por seus vindouros frutos.

Que eu seja instrumento do consolador nos locais em que a dor visitar e o sofrimento fizer morada.

Que eu leve a presença e glória daquele que me levantou, me resgatou e me libertou, aonde for.

Que eu cure mais do que precise ser curado. Que eu console mais do que precise ser consolado, que eu socorra mais do que precise ser socorrido. Que eu abençoe mais do que precise ser abençoado. Que eu dê mais do que queira ou precise receber.

Que eu pise nas pisaduras do Cristo, que eu execute as obras do Cristo, que eu viva Cristo, todos os dias, para sempre.


Assim seja!


Ouça a meditação clicando AQUI

 

©2020 por Vinícius Francis. Todos os direitos autorais reservados.