top of page

Elohim El Nemor - O Maestro que orquestra a Perfeição - Canalização




"O perfume das flores, os raios de sol, o frescor da chuva, as pétalas de rosa que voam, bailando em sutileza e perfeição movidas pelo tocar e vibrar do vento. O orvalho que escorrega sobre a folha verde, transformando-se numa pequena gota a cair ao solo, para que assim, o mesmo seja umedecido. O canto dos pássaros, forte e delicado, em harmonias perfeitas, entoa-se numa melodia que flui harmoniosamente pelo ar.


O som das águas de um ribeiro descansam a alma daqueles que o ouvem, suas águas fluem calmamente por entre a vegetação rasteira. Em suas margens, formam-se lindas flores, folhagens e plantas. Em seu solo, os seixos adornam, formando o belo leito. Os peixes trançam e nadam de um lado para o outro, dando movimentação e cor às águas, cuja transparência proporciona a exibição da exuberância da vida que preenche o riacho.


E assim, a vida faz de todas as coisas, a sua expressão singular. Preenche a tudo com formas e inspiração. Faz de um deserto a perfeita morada do lagarto, da serpente, que usam suas habilidades físicas para se manterem em sobrevivência na areia quente. Contudo eles sabem, que se cavarem mais fundo, mesmo no deserto, encontrarão alívio para o calor debaixo do cobertor arenoso. O frescor o aguarda em regiões mais profundas, sob o solo desértico.


E o pintor, Doador da vida, segue com seu pincel dando vida, formas e esculpindo no vácuo universal, os seus sonhos e aspirações mais íntimas. O cenário para a vida é o cosmos. É onde toda ela se exibe em perfeição, em majestade. O breu do espaço serve de palco para o espetáculo do resplendor das estrelas, nebulosas e galáxias, que com seu brilho excepcional, são como faróis a guiar o fluxo da energia do “Um” que por tudo circula e a tudo move.


As estrelas, com seus gases que explodem em alta combustão, liberam mais vida, calor e reações quânticas. Elas propiciam mais expressões de vida ao espaço. A sua glória é sublime, o seu calor intenso e a sua energia exuberante. O espetáculo da vida exibe números inenarráveis e extasiantes para o observador que tem a oportunidade de contemplá-los. 


As estrelas são as flores do jardim de Deus, e por entre elas ele caminha, tocando-as com seu manto de luz e vida a espalhar sobre estas um amor que as faz vibrar com mais intensidade. E a existência prossegue em pleno gozo e felicidade, pois a vida, o Criador, proporciona a ela força e vitalidade a partir de sua essência.


Assim que o “Um” passeia em seu jardim celestial, toda criação celebra exultante e plena, pois uma vez mais foi banhada pela imensidão “daquele” que é o Princípio vital de toda vida, a causa e início do respirar do existir. A força que a tudo conduz numa trajetória sem destino, em constante expansão e contínua agregação, como se fosse uma orquestra dirigida por um nobre Maestro que dá à melodia o acorde excelente, em impecável afinação, em ritmo suave, mas contagiante a inspirar todos os ouvintes. 


Todos são ouvintes da orquestra divina que celebra dia após dia, em incontáveis eras, a canção da vida, cuja expressão é o excelso amor, a onipotência, a onipresença e o saber incontestável no tocante a tudo.


A energia que detém o conhecimento, o poder e a mais alta vibração, rege a orquestra e faz com que sua essência e fagulhas de sua luz insuperável e suprema desçam como vagalumes, em múltiplos pontinhos de vida perfeita. Estas dão as formas que são vocês. Os pontinhos de luz perfeita são as centelhas do nobre maestro. A cada expressar de sua eterna felicidade, mais e mais fagulhas são liberadas e mais e mais centelhas são dispostas ao existir.


E esta sinfonia extasiante e suave segue sobre o tapete do eterno, no palco do cosmos, servindo de fundo musical para o breu do espaço infinito que espalha as fagulhas do Eterno a cada vez que este exulta em felicidade. Vocês são produto da felicidade do “Um”, vocês são a resposta do acorde perfeito e impecavelmente afinado do Maestro da criação, são a expressão impactante e contagiante do “Todo”. A expressão da luz são vocês, a luz se transmutou em belas formas e elas povoam a Terra, as muitas terras que são físicas. 


E a luz que se eleva em frequência até projetar os que são físicos e dá-los o movimento da vida sólida são as emanações do Maestro, que pulsam no mais alto nível da vibração permissiva da orquestra. E embalados na melodia perfeita, esculpem as formas, arquitetam a beleza incontestável do cenário físico.


Estes são os Elohim, o “pulsar” responsável por transmutar cada nota da bela canção do divino em expressão física, cuja personalidade é rica e encantadora, estes são todos os seres e formas físicas. Vocês são o resultado do júbilo divino, são as obras da alegria provocada pela belíssima canção entoada e orquestrada pelo “Um”. As “emanações divinas” provocam toda vida física, movidas pela canção que não tem fim, num espetáculo harmônico excelente, entoado em sutiliza, vibrantemente, todavia, sempre e eternamente em profundo silêncio.


O Maestro, que é a Inteligência, a Sabedoria e o Amor insuperáveis, flui no todo, e para sempre. “Este” é o que vocês chamam de Deus. E nós em Deus vibramos, em Deus existimos, em Deus nos expressamos, Somos Nele, Somos Ele, Somos “em” vós, eternamente. Haja luz!



Elohim El Nemor através de Vinícius Francis


Canalização realizada em 2014

1 comentário

1 commentaire

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
Invité
27 févr.
Noté 5 étoiles sur 5.

Excelente, Gratidão.

J'aime
bottom of page