É no deserto que conhecemos o nosso próprio coração